sexta-feira, 25 de julho de 2008

sebastianar!

Uns dias antes das bombadas de sexta (ou da sexta de bombos), um Amigo perguntava-me como explicar a outros o que é uma vaca de fogo; como explicar o espírito dos bombos e o da marcha alegórica; como descrever o sentimento do "romeiro da casa" quando a banda toca o Hino ou a Gandarela... Como explicar a alguém o que são as Sebastianas (ajoelhem-se pagãos!). Nem eu sei caro Xôr Ferreira!Fui ao dicionário procurar o verbo sebastianar. Não encontrei nada.
Assim, faz como eu: diz-lhes (a outros) que é assim há muito tempo; que para nós, até o profano é religioso: porque lá estamos sempre, desde sempre; que as festas são da comissão (exaltem-na romeiros!); para todos, do povo para o povo; feitas de sangue suor e lágrimas e oferecidas (oferecidas, seus ingratos!) e que todos são bem-vindos (raios... agora com o acordo não sei como se escreve: se com hífen se sem hífen... adiante), todos sem excepção, pese embora às vezes pareça que não. Para o ano, Xôr Ferreira (as maiores felicidades, "quasi-festeiro") podes sempre voltar a dizer o que todos vamos dizendo (a outros): sejam bem-vindos (outra vez o acordo, carago...).

Como sempre, desde sempre, fui sebastianar. Voltei a manchar a pele (a minha e a do bombo) de sangue, que depois de começar a "bombar", as mãos já não são minhas, o bombo já não é meu, eu já não sou meu; todos somos um catrapumpum e pertencemos (entregamo-nos!) ao ritmo diabólico e infernal das nossas arrufadas... Até que não haja mais noite. Ou não caiba mais cerveja! São assim as sextas de festas! Que a festa já começou uns dias antes, e continua no sábado, e no domingo, e na segunda, e na terça.
E volta p'ró ano. E nós também. Voltamos para a Rotunda do Bombeiro (ou por lá perto) ver e ouvir o fogo de artifício, para a barraca do Moca beber umas cervejas, mas, para longe de S. Francisco que começa a ser impossível "apreciar" o corso naquela curva!
Como não andei de telemóvel em punho fui ao YouTube "sacar" uns vídeos que editei (fiz uns cuts aqui e ali sem pedir autorização aos autores - mea culpa) que deixo aqui para os outros (que nós estivemos lá!)

video
Gandarela (excerto), pela Banda de Freamunde
(Editado. Utilizador youtuve: freamundense1975)

video
Marcha Alegórica - bombos
(Editado. Utilizador youtuve: lagutrop1)

video
Haja alegria. Allez!
(Editado. Utilizador youtuve: lagutrop1)

video
E quando parece que 'tá acabado...
há ainda força mais mais uns arrufes!
(Editado. Utilizador youtuve: freamundense1975)

video
E dura, dura, dura...
(Editado. Utilizador youtuve: freamundense1975)

video
até à Vaca. Olh'á Vaaaaca!
(Editado. Utilizador youtuve: freamundense1975)

video
E a melodia que nos leva até 2009
(Editado. Utilizador youtuve: freamundense1975)

Ó Freamunde e ó Festas Sebastianas,
p'ra quem vos vê, vós sois um espelho.
Ó lindas Festas, criastes a fama,
vós sois as melhores festas do concelho!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

sexo

Depois de algumas intervenções menos "fotográficas", voltamos, 1 mês e 1 dia depois, para meia dúzia de, ou mais!, imagens nórdicas. Eu, acabadinho de sebastianar (o verbo será ilustrado nos próximos dias), relembro agora o último fim-de-semana antes da visitinha ao burgo-natal: um par de dias por Stavanger (e está completo o top 5 das cidades norueguesas - 1.Oslo, 2.Bergen, 3.Trondheim, 4.Stavanger, 5.Kristiansand) com uma visita altamente recomendável ao museu do petróleo e uma caminhada inesquecível até Preikestolen. A próxima expedição será a Kjerag, no mesmo Lysefjord. Seguem-se as imagens.
A (obrigatória) igreja algures p'lo centro (velho) da cidade.

Vista sobre o porto marítimo.

Aspecto exterior do museu do petróleo (depois dos iates!).

A caminho do "púlpito"

e lá ao fundo a aproveitar a parte plana do percurso,

até descobrir o que nos esperava...

... um estranho palco,

completamente fora de escala,

colocando-nos bem perto do "tecto",

a 604 metros de altura!

sexo, o título, é só uma estratégia para chamar atenção. Tenho a certeza que o número de visitantes vai disparar!